Para saber como estimular o bebê a andar você vai precisar entender como funciona o desenvolvimento motor do bebê.

Mas, não se preocupe nesse artigo você vai ficar sabendo de tudo isso.

A fase em que o bebê começa a andar é única.

É lindo de ver aquelas perninhas tentando se equilibrar com aquele andar de “robô” que só os bebês conseguem fazer.

É um marco de independência do bebê.

Agora ele consegue ir onde quiser.

Para desespero da mãe que precisa manter tudo seguro e não tirar o olho um minuto do bebê.

Afinal, tudo é novo e tudo parece ser muito divertido e ótimo para pegar e também colocar na boca, não é mesmo?

Então, se o seu bebê está na fase de aprender a caminhar, é melhor você se preparar.

É uma das fases mais cansativas.

Você não pode parar nunca e deve se manter sempre alerta.

Pois, ele vai levar um tempo ainda para ter todo equilíbrio que precisa.

E ele acha que pode fazer tudo agora.

Então, continue lendo o artigo e fique sabendo como estimular o bebê a andar e também como manter o ambiente seguro.

 

 

COMO FUNCIONA O DESENVOLVIMENTO MOTOR DO BEBÊ?

 

O desenvolvimento motor do bebê acontece em etapas e de cima para baixo.

Primeiro o bebê vai segurando a cabeça, depois começa a descobrir as mãos.

Depois, ele começa a rolar com a ajuda dos braços.

Até que ele consegue segurar o tronco e sentar.

Depois, ele vai começar a se arrastar, engatinhar.

E, finalmente, ele vai começar a caminhar.

Isso acontece assim porque o sistema nervoso do bebê passa por um processo de mielinização.

Mas, o que é mielinização?

É quando os neurônios começam a ser cobertos (de cima para baixo) por uma camada protetora de gordura, chamada de mielina.

Isso faz com que eles comecem a se comunicar e assim, desenvolver a parte motora do bebê.

Esse é um dos motivos da amamentação ser tão importante.

Afinal, o leite é rico em gordura, usada nesse processo.

E o leite da mãe é feito especialmente para o seu bebê, com tudo o que ele precisa.

 

Quer saber mais sobre amamentação?

Veja o curso: “Mamãe Completa – Amamentação”

Veja o artigo: “Como amamentar corretamente”

 

COM QUANTOS MESES O BEBÊ COMEÇA A ANDAR?

 

É claro que isso vai variar de um bebê para outro.

Alguns bebês nem chegam a engatinhar.

Claro que eles são a minoria, pois de 80 a 85% dos bebês engatinham.

Essa é uma fase importante para desenvolver coordenação motora.

Se o seu bebê não engatinhar, ele provavelmente vai começar a caminhar mais cedo.

Os bebês que engatinham, já conseguem se locomover sozinhos.

E, levam um pouco mais de tempo para começar a caminhar.

Mas, esse processo deve ser sem pressa.

É importante o bebê passar por todos os marcos do desenvolvimento.

Mas, antes disso, confere uma tabela com os principais marcos do desenvolvimento do bebê.

 

Idade

O que o bebê deve estar fazendo

3 a 4 meses

Segurar a cabeça

4 a 5 meses

Rolar

6 meses

Sentar

8 meses

Arrastar

8 a 9 meses

Engatinhar

1 ano

Caminhar

 

QUANDO O BEBÊ PREMATURO COMEÇA A ANDAR?

 

Se o seu bebê for prematuro, você vai precisar acrescentar nessa idade o tempo a mais que ele deveria ter nascido.

Por exemplo, se o seu bebê nasceu de 36 semanas, ele deve caminhar com duas semanas a mais do que um bebê que nasceu atermo (no tempo normal).

Se o bebê precisou ficar internado no hospital por mais tempo por alguma doença, também pode influenciar.

Assim, como os bebês prematuros que precisam ficar na UTI para ganhar peso.

Então, tenha mais paciência e sempre estimule o seu bebê em todas as etapas do desenvolvimento motor.

 

QUANDO PROCURAR O MÉDICO? QUANDO É CONSIDERADO ATRASO NO DESENVOLVIMENTO MOTOR?

 

Quando o bebê não corresponde no tempo certo a essas etapas do desenvolvimento que foi citado na tabela, já é considerado atraso no desenvolvimento motor.

Mas, é bom lembrar que cada bebê tem seu tempo para se desenvolver.

E muitos fatores podem influenciar nesse desenvolvimento:

– prematuridade

– estímulo

– nutrição

Se o seu bebê já tem 1 ano e meio e ainda não demonstra interesse em caminhar.

Então, é interessante levar ao médico para ele avaliar a situação.

O importante é você não chegar a alguma conclusão sobre o seu bebê antes do médico avaliar.

E, muitas vezes, somente o estímulo já resolve o problema do atraso.

 

4 DICAS DE COMO ESTIMULAR O BEBÊ A ANDAR

Se o seu bebê já está engatinhando, você pode começar a estimulá-lo a passar para a próxima fase do desenvolvimento.

É claro, que primeiro ele vai começar a ficar em pé apoiado.

Depois, ele vai começar a se arriscar a ficar em pé sozinho.

Com o tempo, ele vai tentar se movimentar estando em pé sem apoio.

Nesse meio tempo, ele também vai “caminhar” segurado nos móveis.

Somente depois de tudo isso que ele vai tentar os primeiros passos.

Para saber como estimular o bebê a andar, continue lendo o artigo.

 

1.      DEIXE O BEBÊ NO CHÃO

 

A melhor maneira de ensinar o seu bebê a caminhar é deixando ele livre e solto no chão.

A própria curiosidade do bebê vai fazer com que ele explore o ambiente e vá aos poucos se segurando nos móveis para caminhar.

Com o tempo e conforme for se sentindo seguro ele vai tentar ficar em pé sozinho e vai começando a passar de um móvel para outro.

Até que um dia você vai ver o seu bebê perambulando pela sala.

Não tem como se não se emocionar e como não sair correndo para conseguir fazer um vídeo e mostrar para todo mundo.

 

Mas, além de deixar o bebê livre os pais podem ajudar o bebê a aprender a caminhar de algumas outras formas:

2.      DEIXE O BEBÊ BRINCAR DESCALÇO

 

Alguns calçados ou meias podem deixar mais difícil o processo de aprendizagem.

Alguns materiais são escorregadios e outros calçados podem não ser tão firmes nos pés.

Isso acaba dificultando ainda mais.

E o bebê sentir em seus pés o tipo de piso em que ele está é um estímulo a mais no desenvolvimento.

Mas, sabemos que em algumas regiões do Brasil o inverno é bem rigoroso.

Então, não tem como deixar o bebê sem calçado.

Nesse caso, opte por um calçado que fique bem firme no pé e que tenha um solado que não derrape.

Os tênis são uma ótima opção.

 

3.      ANDE COM O BEBÊ SEGURADO PELAS MÃOS

 

Essa é uma cena clássica de papais e mamães.

Mas, vamos combinar que é algo bem cansativo também.

E pode causar dores na coluna dos pais.

Para tentar amenizar as dores uma dica é que o bebê ande de mãos dadas com os dois pais, um de cada lado.

Ou você pode tentar andar com ele no chão e você sentado em alguma cadeira ou banco que tenha rodinhas.

Mas, é importante conseguir uma cadeira ou banco que tenha o tamanho ideal (não pode ser muito grande) para você conseguir andar de uma maneira segura com o seu bebê.

E, não use andador tradicional, ele não é recomendado e pode acabar atrasando o desenvolvimento motor. Você pode ler mais sobre isso clicando aqui.

E, você também pode optar por um tipo de andador que é como um cinto para o bebê.

Ele é ergonômico e com alças reguláveis e a criança fica encaixada de uma forma confortável.

 

Confere aqui o andador e o preço

4.      CHAME O BEBÊ

 

Você pode encostar o bebê no sofá, parede ou em algum local seguro e se afastar um pouco.

Após, chame o bebê e tente que ele caminhe até você.

Aos poucos o bebê vai ganhando confiança e dando os seus primeiros passos.

 

O QUE FAZER QUANDO O BEBÊ TEM MEDO DE ANDAR?

 

Alguns bebês parecem ter tudo o que precisa para caminhar: equilíbrio, coordenação motora e músculos fortes.

Mas, quando chega na hora de dar o passo, eles sentam e seguem engatinhando.

Isso pode acontecer por insegurança.

Para lidar com isso, segue algumas dicas:

Seja paciente: seu bebê logo vai estar caminhando

Estimule, mas não pressione: um dos motivos do medo pode ser por se sentir pressionado pela família.

Evite quedas: o bebê pode estar com medo por já ter ocorrido alguma queda

Faça igual: os bebês gostam de “caminhar” junto com os adultos. Então, ande de mãos dadas com o seu bebê.

 

POR QUE ALGUNS BEBÊS DEMORAM A ANDAR?

Alguns bebês podem demorar a andar por alguns fatores:

– Engatinham muito bem

– São mais gordinhos

– Ainda não estão preparados (não engatinham e/ou não ficam em pé sozinho)

– Atraso no desenvolvimento (por nutrição, falta de estímulo ou prematuridade)

 

COMO EVITAR ACIDENTES?

 

Quanto mais avançada a fase do desenvolvimento motor que o seu bebê se encontra, maior a chance de acidentes.

Então, você vai precisar estar sempre atenta e por perto.

Seu bebê está crescendo e, para nós mães, parece que tudo o que está a volta pode ser perigoso.

Então, se o seu bebê está começando a caminhar, você vai precisar tomar alguns cuidados.

– tenha sempre alguém por perto: não deixe o bebê sozinho

– cuidado com fios e tomadas: mantenha protegido e bloqueie o acesso.

– retire objetos pequenos e que estejam a mão: nada que o seu bebê não possa levar à boca.

– use telas de proteção nas janelas e bloqueie acesso às escadas: parece exagero, mas logo ele já vai dar um jeito de ter acesso a esses lugares.

– coloque protetores nas quinas dos móveis: pode ser as que você encontra nas lojas ou até mesmo travesseiros e almofadas.

– use tranca nas portas dos armários e gavetas.

 

EXPERIÊNCIA DE MÃE

Uma mãe de duas sabe muito bem que não tem como comparar os bebês.

As minhas duas filhas tiveram o desenvolvimento motor em tempos totalmente diferentes.

E, mesmo assim, as duas são espertas e saudáveis.

A Ester, a mais velha, nasceu de 36 semanas e ficou 3 dias internada por uma baixa na taxa de glicose.

A amamentação foi difícil e mais tarde a introdução alimentar também foi.

Ela teve anemia.

Mas, isso não impediu que tivesse um bom desenvolvimento motor.

Ela começou a caminhar com 1 ano e 2 meses.

Foi um pouco mais tarde em comparação com a irmã.

Mas, eu precisei estimulá-la a engatinhar, porque ela queria pular essa etapa.

Então, o desenvolvimento se tornou um pouco mais demorado.

A Olívia foi mais rápida em tudo.

Ela nasceu no tempo certo e a amamentação foi bem mais tranquila.

E, além do mais, ela já tinha uma professora em casa que estimulava e ensinava tudo.

Com 1 ano e 1 semana a Olívia já estava dando os primeiros passos pela casa.

Os primeiros passos das duas foram emocionantes e renderam vários vídeos.

Não tem como não amar essa fase dos bebês.

 

Gostou do artigo?

Deixa um comentário e nos segue no Instagram e YouTube.

E bem-vinda ao mundo da maternidade.